Bruno Ganem cobra instalação de Hemocentro em Indaiatuba

Hemocentro

Proposta foi feita pelo vereador, dia 3 de novembro, na 31ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal

O estudo de viabilidade para instalação de um Hemocentro (Centro de Hematologia e Hemoterapia) em Indaiatuba, realizado pelo Hemocentro da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), a pedido do Rotary Club Indaiatuba e da OSC (Organização da Sociedade Civil) Gabriel, foi apresentado à Prefeitura há mais de um ano e meio, em fevereiro de 2014, e continua sem definição.

O estudo propõe a assinatura de um convênio entre os governos estadual e municipal. A parceria seria pioneira, por tratar-se da primeira vez que a sociedade civil se mobiliza para criação e suporte de um serviço de hemoterapia público.

No final de 2013, o Rotary Club Indaiatuba e a OSC Gabriel iniciaram o projeto “Sangue Cidadão”, contratando o Hemocentro da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) para verificar a viabilidade de se criar um posto fixo de coleta de sangue em Indaiatuba.

Hemocentro da Unicamp seria responsável pela capacitação e treinamento de pessoal, fornecimento de equipamentos e insumos, processamento das bolsas coletadas e distribuição aos hospitais.

A Prefeitura cederia o espaço físico e recursos humanos. O Rotary Club Indaiatuba e a OSC Gabriel se responsabilizariam por divulgar, informar e mobilizar a população para que o serviço oferecido seja viável.

Atualmente, cerca de 125 bolsas de sangue são coletadas em Indaiatuba, através das campanhas mensais realizadas pela Fiec I (Fundação Indaiatubana de Educação e Cultura). Segundo o Hemocentro de Campinas, Indaiatuba e região têm potencial para coletar 500 bolsas por mês, o que contribuiria para o equilíbrio dos estoques de sangue e derivados da região.

Segundo a OSC Gabriel, de cada dez pessoas internadas, três irão precisar de transfusão de sangue. Cada vez mais a demanda por sangue aumenta nos hemocentros. O aumento de 30% no transporte de órgãos e o crescimento da população estão entre os fatores que fazem o País precisar cada vez mais de sangue para transfusão.

Com a instalação de um Hemocentro na cidade ou a criação de um Posto Fixo de Coleta de Sangue, a expectativa é o aumento do número de doadores voluntários de medula óssea ao Redome (Registro de Doadores de Medula), que beneficiaria a fila por transplantes de medula.

A propositura do vereador Bruno Ganem visa contribuir para que a proposta do estudo de viabilidade apresentado à Prefeitura, pelo Hemocentro da Unicamp, seja o mais rapidamente concretizado com a instalação definitiva da unidade.

Assine o abaixo-assinado da OSC Gabriel solicitando a implantação de um posto fixo de coleta de sangue em Indaiatuba: https://goo.gl/ckjC7g

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *